julho 08, 2012

Quem não ama a solidão



Quem, portanto, não ama a solidão, também não ama a liberdade: apenas quando se está só é que se está livre. 
 Arthur Schopenhauer

Grande frase, pura verdade e está explicado o meu gosto em, não estando só, procurar estar sozinha frequentemente. Faço de facto muitas coisas sozinha, desde ir ao cinema, ir ao café, fazer compras, ir à praia, piscina. Embora o meu bichinho me acompanhe nalgumas atividades, quando não está a família toda reunida. Porque me sabe bem? Porque não tenho que marcar horas, andar ao sabor de ninguém nem impor o meu, não tenho de conversar se não me apetece. Estar com os outros implica sempre esforço, nem sempre estamos aptos para o fazer. Estar sozinho é o sossego, é ir à descoberta sem nada estabelecido. Basicamente, é ser livre.

10 comentários:

  1. Em suma, não há melhor "companhia" do que a nossa...
    :)

    ResponderEliminar
  2. Eu gosto da minha:) Preciso muito dela:)

    ResponderEliminar
  3. Hum, e o que eu concordo contigo...

    ResponderEliminar
  4. Muito bom. Remete-me para Efémero, figura mitológica que só necessita dos outros para constatarem a felicidade que é a sua própria solidão... Preciso dos outros para conferirem como sou feliz sozinho.
    joao de miranda m.

    ResponderEliminar
  5. Apesar da estranheza de muitos, é bom vijar sozinho/a pelos motivos que referiste. Não há horários nem esforços de adaptação ao ritmo e interesses dos outros. Este lado é verdadeiramente fantástico! Apesar de sermos seres sociais, devemos acima de tudo apreciar a companhia da nossa pessoa. É bom para a auto-estima! Marla

    ResponderEliminar
  6. Temos de ter tempo para ser nós próprios, só sozinhos o conseguimos verdadeiramente.

    ResponderEliminar